sábado, 3 de novembro de 2012

Capitulo 05 – Depois passa e fica gostoso!


Demi Narrando

Depois que a Sel foi embora eu voltei lá para cima e chequei se estava tudo bem com Justin, e estava, fui para o meu quarto e peguei meu celular e liguei para Joe.

- Alo? – Ele atendeu, que nervosismo.
- Oi Joe é a Demi! – Eu disse e comemorei um pouco por não ter gaguejado.
- Oi demi, o que manda? – Ele perguntou.
- Você esta fazendo o que, estou te atrapalhando? – Perguntei preocupada.
- Eu apenas estava malhando, mas isso pode esperar! – Ele disse, e eu sorri, como ele pode ser tão fofo? Comecei a imaginar ele malhando, e eu arrepio passou pela minha espinha, então espantei os pensamentos.
- Então... Eu falei com o meu tio e ele liberou! – Disse fazendo um suspense.
- Liberou o que? – Ele perguntou estranhando. Como ele era malicioso, meu deus!
- Liberou a casa para nos irmos passar a férias lá! – Expliquei.
- Serio? Isso é ótimo! – Ele comemorou.
- Nós vamos daqui a dois dias! – Avisei.
– Ok, e eu sou o primeiro, a saber? – Perguntou.
- Então... Não é, pois quando eu falei com o tio Ian a sel estava aqui! – Expliquei receosa.
- Ok, eu vou desligar agora, vou falar com os meus pais e o Nick! – Ele disse.
- Tudo bem vai lá! – Eu disse sorrindo.
- Beijos! – Ele disse e eu sorri ainda mais, ao lembrar do nosso beijo.
- Beijos, tchau! – Disse e desliguei.

Cai deitada na cama pensando em como ele era fofo, e lembrando também do nosso beijo. Eu já era apaixonada por ele há muito tempo, mas com esse beijo eu tive certeza. O meu coração disparou quando nossos lábios se chocaram, minhas mãos ficaram um pouco tremulas, eu me arrepiei quando ele me tocou, resumindo eu estou totalmente apaixonada por ele, mas eu não sei se ele estar por mim... Sai do quarto e fui no quarto de Justin avisa-lo.

- Justin! – Chamei, quando entrei no quarto.
- Hum! – Ele respondeu sem ao menos olhar para mim, estava jogando um jogo besta no videogame.
- Ian liberou a viagem! – Avisei e ele deu pausa no jogo e me olhou sorrindo besta.
- Serio? – Perguntou se levantando da cama.
- Seriíssimo, nos vamos daqui a dois dias! – Disse sorrindo animada.
- Isso, é demais, amanha eu já vou começar a arrumar as minhas malas! – Comemorou.
- Ok, eu já vou indo! – Disse e já ia sair do carro quando me passou uma coisa na cabeça. – Justin! – Chamei.
- Sim? – Perguntou me olhando curioso.
- Você é amigo do Joe, certo? – Perguntei.
- Sim, E? – Ele me olhou confuso.
- Você poderia descobrir se ele gosta de mim? – Perguntei na lata.
- Claro! – Ele respondeu sorrindo, e eu soltei o ar que eu estava prendendo de nervoso e sorri animada. – Mas... – Eu sabia que tinha alguma coisa, ele nunca faz nada de graça. – Você vai ter que conseguir o jogo Assassines Cred III, que o Joe tem! – Ele disse sorrindo maligno.
- Por que você não compra? – Perguntei manhosa.
- Eu já tentei, esta esgotado em todas as lojas, e alem do mais, minha mesada já esta acabando! – Ele explicou. – Então? – perguntou.
- Ok, eu consigo esse jogo, mas descubra se ele gosta de mim! – Avisei e sai do quarto, mas logo voltei. – Qual o nome do jogo mesmo? – Perguntei sorrindo envergonhada.
- Assassines Cred III! – Ele repetiu rindo da minha cara e eu sai e fui para a cozinha, preparei um miojo e comi enquanto esperava os meus pais para contar a boa noticia. 

Eu estava comendo e assistindo Gossip Girl quando a campainha tocou, eu deixei o meu prato na mesinha e atendi a porta, era a Miley.

- Oi! – Ela disse entrando, parecia nervosa.
- O que aconteceu? – Perguntei preocupada.
- É que... Eu queria saber se você já... – Ela não falava nada.
- Já o que? – Perguntei.
 - Já transou! – Ela respondeu envergonhada.
- Por que você que saber isso? – Perguntei assustada.
- É que eu e o Nick estávamos nos beijando e a coisa ficou meio quente e eu pedi para ele parar, pois eu não sei fazer isso, eu tenho medo! – Ela explicou.
- Eu já fiz! – Disse me sentando no sofá.
- Já? – Ela perguntou surpresa.
- Já, ano passado! – Expliquei.
- Com quem foi e porque você não me contou nada? – Ela perguntou.

- Foi com o James, e eu não contei nada porque a transa não durou nem dois minutos!- Expliquei fazendo careta ao lembrar daquela cena ridícula dele em cima de mim, ele se satisfez e pronto, foi tão rápido que eu não senti nada, só a dor quando ele me penetrou e depois umas cosquinhas.

- Nossa! – Ela disse rindo.
- Não se preocupe, não são todos os garotos que tem esses problemas! – Disse a tranquilizando e rindo ao mesmo tempo.
- Ok, e... Hum... Quando acontece... Dói? – Ela perguntou insegura e eu entendia, na minha primeira vez eu morri de vergonha, mas eu perguntei a minha mãe como era, e ela me aconselhou a fazer com alguém que eu amasse, me arrependi puramente quando aquele traste do James fez aquilo comigo.
- No começo dói, mas minha mãe disse que depois passa e fica gostoso! – Eu expliquei e ela me olhou assustada.
- Como uma mãe fala isso para uma filha? – Ela perguntou incrédula.
- Ah sei lá! Mas se você tiver pura certeza de que Nick é o cara certo faça, você não vai se arrepender! – Eu aconselhei.
- Obrigada Demi, você é uma amiga e tanto! – Ela disse me abraçando e eu retribui.
- Ok, mas não deixa a Selena ouvir isso! – Eu disse separando o abraço rindo e ela me acompanhou.
- Eu já vou indo! – Ela avisou se levantando.
- Você não quer ficar e comer brigadeiro comigo? Quero dizer, se a Selena não comeu tudo né! – Eu disse rindo e ela sorriu.
- Não vai dar, e realmente tenho que ir! – Ela disse triste.
- Ok então, mas amanha logo quando você acorda arrume suas malas, pois daqui a dois dias vamos para a Califórnia! – Eu disse animada e me levantando do sofá.
- Não brinca? – Ela perguntou surpresa e ao mesmo tempo animada.
- Serio! – Confirmei.
- Nossa isso é ótimo! – Ela comemorou. – Mau posso esperar para viajarmos! – Ela deu vários pulinhos sorrindo. – Agora eu tenho que ir, não sei nem se vou conseguir dormi agora! – Ela disse caminhando até a porta e eu me apressei em abri-la. – Tchau! – Ela disse saindo.
- Tchau! – Me despedi, fechei a porta e subi para o meu quarto.

Peguei o meu celular e vi que horas eram, oito horas da noite, minha mãe e meu pai chegaram lá para as nove e meia, então daria tempo de eu passar no Joe. Arrumei um pouco o meu cabelo, passei um perfume e sai indo para a casa de Joe. Cheguei lá, toquei a campainha e depois de uns segundos Joe abriu a porta.

- Demi? – Ele perguntou surpreso. – O que você faz aqui há essa hora? – Ele encostou-se ao batente da porta me olhando curioso.
- Oi... – Eu disse paralisada o olhando, ele estava sem camisa e tinha pequenas gotas de suor escorrendo no seu peitoral, o que o deixava incrivelmente sexy. – Eu... Posso entrar? – Perguntei desviando o olhar para o seu rosto.
- Claro! Mas você não respondeu a minha pergunta! – Ele disse fechando a porta atrás de nós. E nós fomos para o quarto dele.
- Eu estava lá em casa sem fazer nada e pensei em vir aqui conversar, e quem sabe até jogar vídeo games! – Eu sugeri envergonhada, Justin teria que me dar muitas informações por isso. Entramos no quarto dele e eu me sentei em sua cama não olhando muito para ele, pois se não eu babaria.
- Serio? – Ele estranhou.
- Serio! – Disse dando o meu melhor sorriso e acho que o convenceu.
- Sabe o que o meu pai sempre me disse? – Ele perguntou ligando o videogame.
- O que? – Perguntei curiosa.
- Que quando uma garota me chamasse para jogar vídeo games, eu teria que casar com ela! – Ele me olhou com aquele sorriso perfeito e eu corei instantaneamente, sorrindo envergonhada. – Escolhe um jogo naquela prateleira ali, que eu vou tomar um banho rapidinho e já volto! – Ele apontou a prateleira e foi para o banheiro.

Eu me levantei e caminhei até a prateleira na parede e olhei todos os jogos, mas não estava o que Justin queria, então peguei um jogo qual quer e me joguei literalmente na cama dele sentindo aquele cheiro gostoso que só Joe tinha. 

Escutei a porta se abrindo e me sentei na cama para olha-lo, mas para a minha surpresa ele estava apenas enrolado em uma toalha e enxugando o cabelo com outra toalha. Eu prendi minha respiração analisando cada pedacinho daquele Deus grego a minha frente.

- Joe... Vai se vesti para nos jogarmos, ou vai ficar muito tarde! – Disse tentando apagar aquele fogo que estava crescendo dentro de mim.
- Não se preocupa, se ficar tarde você dorme aqui comigo! - Ele me olhou sorrindo malicioso e eu me senti estremecer ou modo como ele falava e me olhava, que até parecia que eu estava nua. Desviei os olhos dele e ele foi para o Closet se vestir. – Então que jogo você escolheu? – Ele perguntou saindo do Closet segundos depois apenas com uma calça moletom.
- Esse! – Disse jogando o Jogo para ele que o pegou no ar.
- Esse? É muito ruim, eu recomendo... – Ele foi ate uma gaveta na sua mesa do computador e tirou um jogo de lar. -... Esse, simplesmente o melhor jogo que já existiu! – Ele disse sorrindo animado. Olhei direito para a capa do jogo, e estava escrito Assassines Cred III, perfeito já sei que ele tem mesmo o jogo, agora a parte difícil é conseguir que ele me empreste.
- Ok, então vamos jogar esse! – Concordei. Depois de uns quarenta minutos jogando, ou melhor perdendo, por que só era isso que eu fazia, eu me irritei. – Eu desisto! – Disse jogando o controle do meu lado na cama e cruzei os braços fazendo birra.
- Ok, ok! Não precisa se irritar! – Ele disse rindo da minha cara.
- Também, não é você que perde toda a vez! – Reclamei.
- Eu já perdi muito, mas eu treinei e treinei e agora eu sou um mestre! – Ele explicou.
- Convencido! – Disse sorrindo. – Mas... Você me empresta o jogo? Para eu treinar em casa? – Pedi.
- Só com uma condição... – Ele disse me olhando sorrindo.
- O que? – Perguntei.
- Você me der um beijo? – Ele pediu me olhando bem nos olhos, senti minha bochechas arderem e desviei os olhos dos deles envergonhada.
- Eu... – Pensei em argumentar, mas Justin queria esse jogo, e eu queria saber se Joe realmente gostava de mim. – Eu topo! – Disse insegura.
- Ótima escolha! – Ele disse se levantando e me dando a mão, para que eu me levantasse também e eu o fiz.

Ele aproximou mais o seu corpo até estarmos frente a frente, e com a mão direita acariciou o meu rosto com as costas da mão, enquanto a mão esquerda estava parada na minha cintura. Eu apoiei as mãos em seus ombros e nós ficamos mais próximos ainda. 

Ele passou a mão que estava no meu rosto para a minha nuca e a que estava na minha cintura, ele a colocou em volta da minha cintura, colando nossos corpos. Senti minhas pernas bambearem, e fechei os olhos, e então senti os lábios dele nos meus. Começamos um beijo lento, e calmo, ele alisava as minhas costas com a mão, e aquilo me dava arrepios maravilhosos pelo corpo. 

Passei os meus braços pelo seu pescoço puxando o seu cabelo, e ele intensificou mais o beijo. Suas mãos agora estavam por dentro da minha blusa apertando a minha cintura, e ele estava beijando o meu pescoço. Eu estava amando aquilo, e eu queria que continuasse, mas meu celular começou a tocar.

- Não atende! – Ele pediu dando um chupão no meu pescoço e eu quase desistir de atender, mas ao olhar no visor eu vi que era a minha mãe.
- Eu tenho, é a minha mãe! – Avisei e ele me soltou contra vontade. – Oi mãe! – Disse ao atender. – Ok, já estou indo para casa! – Disse desligando o celular r olhando para Joe e ele fez uma cara de frustrado. – Tenho que ir! – Avisei-o. 

Andei até ele que estava sentado na cama de cara feia, dei um beijo na sua bochecha e peguei o jogo que estava do lado dele, logo saindo do quarto dele e indo para a minha casa.


Capitulo que podemos dizer... Romântico? talvez! kk, espero que tenham gostado! beijos!

3 comentários:

  1. Legal o capítulo, Miley e Nick terão uma noite hot?
    HUSAHUSAHAU
    Posta logo.

    ResponderExcluir
  2. AAAAAAAAAAAAAAAA MUITOOOO BOMM...
    EU ACHEI QUE JA IA SER HOT... KKKKK EITAH AS MÃES... SEMPRE ATRAPALHANDO....KKKKK
    E O HOT NILEY... KK SINTO ESTAR PROXIMO... POSTAAAAAAA LOGOO
    PRINCESS

    ResponderExcluir